Você está aqui: Página Inicial / Subprojetos / Biologia

Pagina Inicial

       O subprojeto PIBID-Biologia do Instituto Federal Fluminense (IFF) campus Campos Centro levando em consideração a importância da vivência na realidade escolar para a formação dos licenciados possibilitará aos mesmos oportunidades de criação e participação de práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar com experiências metodológicas e tecnológicas que busquem a superação de problemas identificados no processo de ensino-aprendizagem.
       Por isso, formá-los, na universidade, interagindo constantemente com este mundo, será imprescindível para que se tornem profissionais conscientes dos problemas, necessidades e potencialidades do campo em que vão atuar.
       Dentro dessa formação, deve ter lugar destacado a educação para a Ciência. Numa
época em que os próprios significados do ensinar e do aprender começam a ser revistos, repensados, no momento em questões como a conservação ambiental e ética na Ciência e na saúde ocupam espaços de debate, quando a sociedade contemporânea se vê cada vez mais imersa em tecnologias de base digital, faz-se mais do que oportuna uma proposta metodológica para o ensino de Biologia no Ensino Médio que, inclusive incorporando o computador e tecnologias a ele associadas como a internet, levará o aluno à formação de uma consciência participativa e crítica.
       No PIBID IF FLUMINENSE campus Campos-Centro área de Biologia (PIBID BIO) 2013/2014 serão discutidos e trabalhados de forma integrada pressupostos curriculares e iniciativas metodológicas inovadoras para o ensino de biologia, envolvendo aspectos conceituais e de linguagem, adequação epistemológica e mediática, e articulação de conceitos e de disciplinas e a realidade vivida. “No ensino contemporâneo, sofremos da excessiva compartimentalização do saber. A organização curricular das disciplinas coloca-as como realidades estanques, sem interconexão alguma, dificultando para os alunos a compreensão do conhecimento como um todo integrado, a construção de uma cosmovisão abrangente que lhes permita uma percepção totalizante da realidade.” (Gallo, 1994).


Aos bolsistas do PIBID será proposta uma investigação sobre:

  1. A presença de temas que envolvam possíveis relações entre ciência, tecnologia, sociedade e ambiente (como biotecnologia, clonagem, transgênicos, mudanças climáticas, sustentabilidade, saúde e medicina) nos currículos propostos oficialmente e nos currículos praticados nas salas de aula de biologia do Ensino Médio;
  2. A forma e a metodologia usadas pelos professores para desenvolverem esses temas;
  3. As relações estabelecidas pelos alunos entre os conceitos e linguagens científicos e as problemáticas ambientais e sociais mais amplas. As ações planejadas, descritas a seguir, são também ressaltadas pelos PCNEM. Segundo este, os professores devem adotar diferentes recursos de ensino, como: experimentação, estudos do meio (deslocamento do ambiente de aprendizagem), desenvolvimento de projetos, jogos, seminários, debates e simulações, entre outros. Nesta proposta, o aluno deve deixar de ser apenas um observador e passar a agir, interferir e questionar, o que pode ser alcançado com a utilização de jogos e brincadeiras educacionais. Para atender a aproximadamente 450 alunos matriculados em 10 turmas do ensino médio (1º, 2º e 3º anos) do Colégio Estadual José do Patrocínio (CEJOPA), contaremos com uma equipe formada por 01 professor coordenador da área de Biologia, 01 supervisor (professor da educação básica) e 05 bolsistas de iniciação à docência. As ações a serem desenvolvidas pelos integrantes do projeto PIBID-BIOLOGIA do IFF envolvem seis principais frentes de trabalho, as quais estão descritas a seguir:  Primeira Ação: Práticas Inovadoras a partir de uma diagnose inicial Propõe-se o desenvolvimento de práticas inovadoras, como debates, mesas redondas, palestras e outras atividades que visam melhorar às situações problemáticas presentes no cotidiano docente a partir de um diagnóstico do Ensino de Biologia na escola participante sobre condições de oferta de ensino, aspectos socioeconômicos dos alunos e docentes, hábitos de estudo dos alunos, gestão de aprendizagem, problemas sociais que podem influenciar na aprendizagem do conhecimento biológico por parte dos alunos.

 

  • Segunda ação: Inserção do bolsista no ambiente escolar e reflexão sobre a prática docente. Propõe-se a inserção dos bolsistas no ambiente escolar a fim de que os mesmos venham a conhecer os espaços físicos e virtuais, os recursos físicos, técnicos e humanos disponíveis para a realização das atividades propostas no presente subprojeto. É altamente recomendável que além do acompanhamento das aulas regulares, os bolsistas participem de conselhos de classes, reuniões pedagógicas e com pais de alunos, pois assim eles poderão refletir acerca da realidade inerente à sua prática docente.

 

  • Terceira ação: Reestruturação dos espaços físicos e virtuais O colégio parceiro conta atualmente com diversos espaços escolares, físicos e virtuais, tais como: laboratórios de informática e de ciências, auditório, rádio escolar e blog. Para que esses espaços sejam mais bem aproveitados, propõe-se a revitalização dos mesmos, no sentido de muni-los com recursos materiais e humanos, de forma a viabilizar a realização de atividades regulares (experimentos de baixo custo, vídeos, jogos, dramatizações) e outras eventuais.

 

  • Quarta ação: Popularização da linguagem científica Para destacar o papel das ciências e das tecnologias em nossas vidas, pretende-se realizar diversas atividades na escola parceira, como: criação de um jornal eletrônico de química, contemplando temas da atualidade na área; debates e leituras dirigidas acerca de temas científicos atuais; eventos de cunho científico, como oficinas e feiras de ciências.

 

  • Quinta ação: Leitura de textos científicos. O objetivo dessa ação é fomentar, com base na leitura de textos científicos, as discussões envolvendo temas como: formação inicial e continuada de professores, natureza do conhecimento científico, epistemologia da ciência, estratégias inovadoras de ensino, métodos de avaliação, dentre outros temas. Essa ação deverá ser integrada entre os subprojetos e envolverá supervisores, bolsistas e coordenadores.

 

  • Sexta ação: Atividade de monitoria Compreendem atividades de atendimento individual e/ou em grupos de alunos, que devem ocorrer com estudantes do colégio participante. Propõe-se a realização de exercícios e a discussão das questões do ENEM, bem como de outros vestibulares, com a finalidade de reforçar e ampliar os conhecimentos da área de química, articulando-os com as demais áreas contempladas com subprojetos, como Física, Biologia, Matemática e Português.
Acessar


Esqueceu sua senha?
« Novembro 2017 »
Novembro
DoSeTeQuQuSeSa
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Para melhor visualização, utilize:

 Mozilla Firefox